Três Passos Para Trabalhar os Sabotadores Que Impedem Seu Crescimento Profissional

Você sabia que apenas 20% dos indivíduos conseguem alcançar seu verdadeiro potencial e evoluir na carreira com sentimento de realização, alcance do seu propósito e sucesso?


A maioria dos profissionais tem dificuldades em construir uma trajetória profissional ao longo da sua vida produtiva com definição de objetivos, metas e um plano de ação para evoluir e alcançar resultados muito mais positivos. Algumas vezes planejam, mas não agem! Isto acontece por que inconscientemente a pessoa está sabotando a sua própria carreira. Nos processos de coaching de carreira fica bem evidente este tipo de atitude. Como assim?


Nossa mente pode ser nossa maior amiga ou pior inimiga. Podemos ter consciência do seu funcionamento e dominá-la, gerando pensamentos positivos e produtivos ou sermos dominados por pensamentos automáticos, inconscientes, que geram emoções negativas e atitudes também improdutivas. Os sabotadores são inimigos internos que te impedem de atingir seus sonhos, objetivos e metas. São padrões automáticos de pensamento que trabalham contra o que é melhor para você e atrapalham seu desempenho e performance. Nos processos em que atuo como coach de carreira, trabalho fortemente com a autossabotagem ajudando meus clientes a romperem padrões mentais de funcionamento que podem impedi-los de atingir seus objetivos. Para lhe ajudar a chegar aonde você deseja, ofereço nesse artigo Três Passos para você começar a identificar e enfraquecer seus sabotadores de carreira.


O primeiro passo é saber se está se autossabotando. Leias as afirmações e verifique se você se identifica com alguma das situações:


- Não acredita em si, na sua capacidade de gerar resultados para a empresa e acha que as pessoas vão perceber que é incapaz de realizar as suas atividades;


- Tem o costume de culpar as circunstâncias, a economia, seus pais, a pandemia ou qualquer outra coisa pelos seus resultados profissionais;


- Se sente vítima da situação. Tudo parece só dar errado com você;


- Tem dificuldades em definir seus objetivos profissionais, escolher um curso para desenvolver novas habilidades e planejar a sua carreira;


- Procura fazer suas atividades com a máxima perfeição e tem medo de receber críticas;


- Absorve trabalho dos seus colegas de equipe para garantir a qualidade do serviço;


- Não consegue se satisfazer com nenhuma empresa ou atividade de trabalho e está sempre mudando de emprego;


- Inicia projetos com muita motivação, mas abandona antes de concluí-los;


- Executa as tarefas de baixa prioridade e deixa de fazer as atividades que são prioritárias;


- Tem dificuldades de expor suas ideias e a tendência em concordar com tudo;


- Trabalha demais, mas não dá conta das suas atividades, extrapola seu horário na empresa e leva trabalho para casa;


- Sente insegurança com as transformações do mundo do trabalho e não se movimenta para acompanhá-las e se diferenciar como profissional.


Se você se identificou com alguma dessas situações, você provavelmente está se autossabotando. Mas ainda estamos no nível da atitude e por isso é preciso avançar para o segundo passo: identificar os seus pensamentos automáticos.

Todos nós nos sabotamos em alguma medida, o problema é o quanto e o que o sabotador está nos impedindo de alcançar. A fonte que os alimenta são pensamentos que você nem se dá conta. Para identificá-los preste atenção em pensamentos e frases repetitivas que te desqualificam, minam sua autoconfiança e impedem de ser quem você realmente é para atender demandas do meio externo, se moldando para atender expectativas, ou moldando os outros e o ambiente. Neste último caso, desperdiçamos energia prestando atenção no outro e nos esquecemos de nós mesmos: em quem somos e o que queremos. Lembre-se: a responsabilidade de como você se sente é sua. Não da outra pessoa!


Para exemplificar, tome consciência de pensamentos e até falas com conteúdos muito críticos em relação a si e às outras pessoas: eu não consigo, eu não posso, eu não sou capaz, isso é muito difícil para mim, vai dar errado, e se não der certo, não vou nem tentar, tudo dá errado para mim, só eu dou conta deste trabalho, os outros não são capazes, essa pessoa me irrita, eu nunca vou saber o que quero, dentre tantos outros.


E agora o terceiro passo: agir para enfraquecer a autossabotagem com exercícios práticos e simples que possuem um poder imenso:


1. Tome consciência das emoções decorrentes dos seus pensamentos: Raiva? Culpa? Vergonha? Ansiedade? Medo? Tristeza? Frustração?

2. Identifique o que os sabotadores estão te impedindo de conquistar.

3. Sinta o que você gostaria de ter no lugar do que você vive hoje.

4. Esteja totalmente presente para os pensamentos que te sabotam e repita todas as vezes que estes surgirem: não sou eu, é o sabotador...

5. Crie e repita frases compensatórias e afirmativas para se fortalecer e reduzir a autossabotagem.


Seguindo os três passos você vai tomar consciência do funcionamento da sua mente e começar a agir para que ela seja sua aliada, trabalhando a seu favor e em prol do que você quer para a sua vida.


Nos processos de coaching de carreira no Brasil e no Exterior trabalho de forma aprofundada e com um método exclusivo para identificar e enfraquecer a autossabotagem porque não adianta você ter lindos sonhos e um belo plano se algo está te impedindo de ir atrás deles.

Deixe a sua mente trabalhar a seu favor!



LILIAN SCHOCAIR
_foto-pagina-talentos-em-acao-site-lilia
Posts Recentes
Deixe sua pergunta
Procurar por tags
Siga
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon